Notícias

Práticas de humanização buscam melhorar a qualidade de vida dos pacientes em hospitais

Quarta, 14 Dezembro 2016

Práticas de humanização buscam melhorar a qualidade de vida dos pacientes em hospitais

Iniciativa envolve também atenção a familiares e profissionais envolvidos no atendimento

Massagem para cuidadores de longa permanência, ouvidores e contadores de história, celebrações de datas comemorativas e programa reiki estão entre algumas das ações praticadas pela Santa Casa da Bahia no Hospital Santa Izabel como parte das ações de Humanização no atendimento a tratamento a pacientes. Preconizadas pela Política Nacional de Humanização, as práticas tem como eixo central a comunicação, em reconhecimento a subjetividade do paciente, além de ações que promovam o bem estar e o acolhimento.

“Buscamos, em equipe interdisciplinar, atender as necessidades dos pacientes e acompanhantes, buscando melhorar nossa comunicação, promovendo reuniões. Este trabalho diário tem um enorme impacto na satisfação de todos”, destaca a coordenadora do Serviço de Psicologia do Hospital Santa Izabel, Ana Lucia Freitas, um entre os vários setores do hospital empenhados em realizar ações em prol da humanização. As ações abrangem ainda extensão de horários de visita nas UTIs, comemoração dos aniversários para pacientes internados, atividades musicais nas enfermarias e espaços sociais do Hospital, além de iniciativas que busquem reduzir o tempo de espera em fila e desmarcação de consultas e cirurgias, além do apoio do Núcleo do Atendimento ao Cliente (NAC), setor específico para escuta de queixas e sugestões dos clientes.

O Hospital Santa Izabel dispõe ainda do programa ‘Cuidado com o Cuidador’, “um trabalho fundamental no sentido de dar espaço para que o sofrimento psíquico gerado pelo contato diário com o sofrimento do paciente e familiares seja acolhido e cuidado”, informa Ana Lucia. “A educação permanente é um dos pilares para que a equipe seja sempre atualizada com os temas e questões que envolvem a humanização, para que o tema esteja em debate e as práticas, adotadas”, completa.

Um dos principais beneficiados de todas essas iniciativas é o paciente, pois humanizar significa também acolher, receber bem em todas as etapas do atendimento. “Os pacientes e acompanhantes se beneficiam com o fato das ações trazerem bem estar e promoverem acolhimento. Reforçam assim aspectos saudáveis que auxiliam no lidar com o processo do adoecer e hospitalização”, reforça a coordenadora.

Política Nacional de Humanização

O Hospital Santa Izabel é um dos integrantes da PNH – Política Nacional de Humanização desde 2000, quando o programa foi criado e a instituição foi escolhida para ser um dos hospitais multiplicadores entre os 94 selecionados no Brasil. A iniciativa visa fortalecer ações de humanização existentes, contagiar trabalhadores, gestores e usuários com os princípios e as diretrizes da humanização, aprimorar metodologias de apoio a mudanças sustentáveis dos modelos de atenção e de gestão e implementar processos de acompanhamento e avaliação. O Humaniza SUS, como também é conhecido, busca, na prática, ampliar o acesso ao sistema de saúde, oferecer atendimento acolhedor, garantir os direitos dos usuários, valorizar o trabalho na saúde e promover gestão participativa.

Prêmio Ser Humano

Como resultado das boas práticas realizadas pela Santa Casa da Bahia, a entidade recebeu o Prêmio Ser Humano concedido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-BA) na categoria Gestão de Pessoas com o case “Estratégia Inovadora e Integrada de Gestão do Serviço de Medicina Ocupacional – SMO”. A Instituição também foi finalista na categoria Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social com o projeto “Comissão de Humanização: 15 anos de excelência a serviço do bem-estar do Paciente e cuidados ao Cuidador”. A cerimônia de premiação aconteceu dia 22 de novembro no Othon.