Santa Izabel, o primeiro hospital da Bahia

Fundado em 1549, como Hospital da Caridade, o Hospital Santa Izabel, hoje instalado no bairro de Nazaré, conta com Médicos, Farmacêuticos, Fisioterapeutas, Nutricionistas, Enfermeiros, Fonoaudiólogos, Assistentes Sociais, Psicólogos, atuando de forma integrada.

O Hospital caracteriza-se pela eficiência do atendimento nas 39 especialidades, com serviços médicos de alta complexidade e apoio diagnóstico e terapêutico, resultado do investimento permanente na modernização de equipamentos e instalações, além da constante capacitação dos seus profissionais.

Destaca-se principalmente nas áreas de Cardiologia (reconhecido como centro de alta complexidade pelo Ministério da Saúde), Oncologia, Ortopedia, Pediatria e Neurologia, atuando com excelência também em diversas outras especialidades.

selosite

O Santa Izabel tem Acreditação com Excelência referente a três níveis: Segurança do Paciente, Gerenciamento de Risco e Rotina, e os indicadores de Qualidade e de Desempenho. A Acreditação é emitida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e é o nível máximo obtido a nível nacional.

A assistência ambulatorial e hospitalar contempla os pacientes particulares e conveniados às principais operadoras e planos de saúde, além dos usuários encaminhados para atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

seloheomdinamica

A Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI)  confirmou que o Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital Santa Izabel é o primeiro da Bahia a receber a mais alta certificação de qualidade nos procedimentos de hemodinâmica e cardiologia intervencionista. Menos de dez serviços de hemodinâmica alcançaram essa certificação no Brasil. 

O selo diamante, conferido pela SBHCI em parceria com o IQG - Health Services Accreditation é considerado o nível máximo de qualidade. Ele atesta o compromisso da unidade com a qualidade e segurança na gestão da assistência ao paciente, a qualificação profissional e a melhoria dos processos.

 

Visão

Ser reconhecido pela comunidade baiana como hospital de excelência e referência em alta complexidade

Missão

Oferecer assistência médico-hospitalar com excelência, promovendo a saúde e incentivando o desenvolvimento do Ensino e Pesquisa, de acordo com princípios éticos e filantrópicos

História do HSI

  • Quando a cidade do Salvador é fundada, a Coroa Portuguesa instala uma unidade da Santa Casa de Misericórdia na forma do Hospital São Cristovão, uma construção em taipa, responsável pelo atendimento hospitalar aos menos favorecidos.
  • Depois dos dois anos da invasão holandesa, a cidade do Salvador começa a se erguer em pedra e cal. Nesta época, os monumentos mais importantes do Centro Histórico foram sendo construídos, dentro dos traços das edificações portuguesas.A primeira parte erguida do prédio da Santa Casa foi a igreja, em 1654. Após isso, ocorreu a construção da enfermaria das mulheres, em 1697. Essa construção de estilo Renascentista permanece até os dias atuais, no Centro Antigo da cidade, em uma escarpa de 60 metros da Cidade Baixa.
  • Após a doação do Provedor João de Mattos Aguiar, que contribuiu para ampliação da assistência social da Santa Casa, foi construído o Recolhimento do Santo Nome de Jesus (1711), destinado a moças pobres e a viúvas desamparadas. O Hospital, que assistia às viúvas, começa a cuidar de crianças. Assim, em 1734, é instalada a Roda dos Expostos.
  • O ensino e pesquisa médica, bem como todos os profissionais da área de saúde da cidade, eram do Hospital da Santa Casa, que a partir da segunda metade do século passa a se chamar Hospital da Cidade. A partir daí, é inaugurada sua farmácia com potes de medicamentos com brasão da Santa Casa. Nesse século foi inaugurada a primeira Faculdade de Medicina do país. Com o crescimento da população, a quantidade de enfermos era mil vezes maior do que nos séculos passados. Com isso, as instalações do hospital ficaram pequenas, precisando do auxilio da então faculdade. Durante 60 anos, o Hospital da Santa Casa funcionou parcialmente na faculdade. Esse tempo foi necessário para a Instituição erguer seu hospital com mais estrutura, espaço físico e corpo clinico. Nesse período, foi incansável o esforço para atender às necessidades da sociedade. Em 1839, foi inaugurado o primeiro cemitério a céu aberto da Bahia, o Campo Santo. A Roda dos Expostos foi transferida para o Complexo da Pupileira (1862). No final do século XIX, após mais de 40 anos de suspensão das obras, é que o Hospital Santa Izabel foi concluído. E isso, graças à dedicação e empenho do Conde Pereira Marinho, durante os 10 anos que esteve na gestão na Provedoria. Esse nome foi escolhido para homenagear Santa Isabel, que foi proclamada no Compromisso da Irmandade como padroeira da Santa Casa de Lisboa e da Bahia.
  • Em 1940, é construído o prédio do Ambulatório Silva Lima, que contribuiu decisivamente para a modernização do Hospital Santa Izabel, inclusive para o desenvolvimento de suas ações como hospital-escola. Em 1970, surge a Escola de Enfermagem Rosa Gattorno que, a partir de então, torna-se referência no ensino técnico de enfermagem. Em 1997, houve uma nova ampliação do Hospital Santa Izabel, com a Unidade Coronariana, que veio sedimentar a imagem de hospital de referência em Cardiologia.
  • No início deste século, o Hospital Santa Izabel desenvolveu ações que visaram manter o seu crescimento, dentro dos padrões científicos, éticos e humanitários que o tornaram, ao longo do tempo, referência em Cardiologia, Neurologia, Ortopedia, Oncologia e Pediatria na Bahia. Atualmente, o hospital atende a 39 especialidades e dispõe de 549 leitos de internação, 85 leitos de UTI, 04 Unidades de Pronto Atendimento, 13 salas de cirurgia e três salas de Hemodinâmica. Também é considerado Hospital de Ensino, reconhecido pelo MEC, em atuação há mais de 30 anos, com um programa de residência médica em 17 especialidades, sendo hoje o principal Centro Formador da Bahia.

Hospital Santa Izabel em números

  • 50,7 mil m² de área construída
  • 549 Leitos
  • 85 Leitos de UTI
  • 12 mil Cirurgias por ano
  • 145 mil consultas e procedimentos ambulatoriais por ano
  • 1,9 milhão de exames laboratoriais por ano
  • 04 Unidades de Pronto Atendimento (adulto, infantil, ortopedia e otorrinolaringologia)
  • 03 Salas de Hemodinâmica
  • 13 Salas de Cirurgia
  • 39 Especialidades Médicas
  • 157 vagas de Residência Médica em 17 especialidades
  • 03 Programas de residência multiprofissional
  • 24 Leitos na Unidade de Transição de Pacientes (UTP)

Para entender melhor a importância do Hospital Santa Izabel

  • Centro de referência nacional em Cardiologia e Ortopedia, reconhecidas pelo Ministério da Saúde
  • Certificado como Serviço de Alta Complexidade em Oncologia pela ONACON/Ministério da Saúde
  • Certificado como Hospital de Ensino pelo MEC/Ministério da Saúde
  • Um dos poucos hospitais na região Norte/Nordeste dotado de ressonância com capacidade para realizar exames diagnósticos de cardiopatia congênita até em recém-nascidos
  • Pioneiro no diagnóstico de cardiopatia congênita na Bahia
  • Terceiro hospital do Brasil em número de cateterismos realizados
  • Referência regional no atendimento de infarto agudo do miocárdio
  • Responsável pela maior produção de cirurgias cardiovasculares da Bahia e pelo terceiro maior volume de cirurgias oncológicas do estado.
  • Núcleo Hospitalar de Epidemiologia Nível II pelo Ministério da Saúde
  • Primeiro hospital do país a realizar pesquisas para a cura da Doença de Chagas
  • Centro Colaborador da Rede SENTINELA (ANVISA)

Estrutura

Entrada

Entrada

Fachada lateral

Fachada lateral

Fachada

Fachada

Praça Rubem Miranda

Praça Rubem Miranda

Capela

Capela

Gamacâmara

Gamacâmara

Hemodinâmica

Hemodinâmica

Laboratório de Análises Clínicas

Laboratório de Análises Clínicas

Ressonância Magnética

Ressonância Magnética